Mate o Valente você também – por Deusah Secmet

Agora Valente entedera tudo…
Era imortal nesse mundo de pesadelo onde a bruxa o deixara!
Milhares de vezes iria morrer, e milhares de vezes renasceria, tal como a fênix…
Apenas isso explicaria o porque dele se lembrar de todas as mortes anteriores, começou com uma vampira lhe arrancando a clavicula, depois uma maluca da floresta que apertou-o até sufocar, alguns bichos que ele nem sabiam o nome lhe arrancaram o couro com a língua, o que poderia lhe esperar agora??
Já sabia que dentro de alguns instantes estaria de volta, o corpo intacto, mas só de pensar na dor que poderia sentir denovo ele estremecia…
Que mundo estranho se encontrava, todas as pobres moças indefesas que ele julgou ter encontrado eram, na realidade, montros, que na primeira oportunidade matavam-no, já não sabia o que fazer…
Andava a cismar por um campo verde, lembrava-se de seu castelo, seu príncipe ( do que vc está rindo?No meu reino homossexualismo é normal…), de seus cavalos de corrida, suas armas, o brasão da família, todas as coisas que lhe eram caras…
Viu uma moça se afogando no rio, pensou duas vezes, não iria salva-la, assim poupava uma vida, e se só tivesse mais aquela?? Naquela terra não existia mesmo alguém de coração bom e, se ela estava se afogando era porque merecia…
— Não, como é que eu posso ter pensamentos assim?? Sou um cavalheiro, defensor das moças indefesas…
Jogou-se na água e salvou a moça, que já havia desmaiado, mais alguns segundos e estaria morta, teve que fazer respiração boca ARGH! -a-boca para que ela voltasse a si…

— Muito prazer nobre cavalheiro, meu nome é Valentina…
A moça estendeu a mão, era tão bela que parecia um anjo…
— Princesa desse Reino…
Valente não podia acreditar no que ouvia, uma princesa de verdade? Alí??

Mas foi educado, beijou a mão que lhe foi oferecida, apresentou-se:
— Valente, para servir e protegê-la…

Valentina levou-o para seu Castelo, ao encontrar seu pai, apresentou Valente como o salvador de sua vida e explicou o ocorrido, que Valente salvara-lhe a vida e que agora iria se casar com ele…
Valente engoliu seco:
— Ca-ca-casar??
— Sim meu amor, todas as princesas do reino casam-se com quem lhes salva a vida algum dia…

Valente não estava preparado para aquilo, casar-se?? Com uma mulher?? Oh! Não, era demais…
Sem conter a emoção desmaiou…

Ao acordar, estav muito bem vestido, com rendas e brocados, por um momento achou que estava em casa de verdade, msa ao ver que o pajem no quarto não era seu, lembrou-se do casamento e pôs-se a chorar…
O irmão de Valentina que entrava nesse momento no quarto do cunhado encantou-se com tamanha emoção de Valente, e perguntou se chorava de algria por ter encontrado sua princesa…
— Oh! Não, choro de desgosto, porque casarei-me com uma argh! mulher…

Ao ouvir aquilo o Príncipe se transtornou, como ele não queria casar-se com sua irmã??
Porque lhe salvara a vida então??
— Meu código de honra diz para salvar moças indefesas, já que os rapazes sabem se defender melhor…
— Seu maricas, você vai aprender a ser homem por bem ou por mal…

Travaram uma luta de espadas, até que Valente exausto deu-se por vencido.
Irritado e nervoso ordenou que jogassem Valente no calabouço do castelo.
Lá ele definhou por vinte dias, até que a princesa apareceu e perguntou novamante se ele não iria se casar com ela, diante da negativa, irritada e contrariada, deu-lhe um tapa na face. Saiu pelos corredores esmurrando paredes e gritando.
Dentro de algumas horas, Valente foi retirado do calabouço e levado para o pátio do castelo, avistou a pira ardente e uma forca, já sabia como morrer…
— Em nosso Reino, damos ao condenado a chance de escolher como prefere morrer, escolha nobre cavalheiro…
Valente pensou que a morte pela forca seria menos dolorosa e aceito essa para si.
Pobre valente, a princesa escolheu exatamente o contrário, apenas para provocar aquele que lhe preteria…

Ah! Valente já podia sentir sua pelo chamuuscando quendo foi levado para o centro da pira…
Há necessidade de descrição??
A morte pelo fogo é a maior das desgraças humanas…
Valente queimou nas chamas dançantes, naquilo que parecia um ritual estranho e incompreendido…
Será que ele imitará a fênix e renascerá das cinzas literalmente??
E, se renascer, como morrerá da próxima vez???

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: